Zaha Hadid Processa New York Review of Books por Declarações Difamatórias

25 Agosto, 2014

Zaha Hadid Levanta Processo Contra The New York Review of Books Devido a Declarações Difamatórias

A super estrela da arquitetura mundial Zaha Hadid levantou um processo judicial contra o jornal norte-americano The New York Review of Books e o crítico de arquitetura Martin Filler devido a declarações alegadamente difamatórias. A britânica de origem iraquiana insurge-se contra o facto de Filler a ter acusado de indiferença relativamente às condições desumanas dos operários emigrantes que trabalham em grandes projetos de construção do Médio-Oriente.

Zaha Hadid destacou também que Martin Filler fez ataques pessoais desproporcionados, disfarçados de crítica literária, aproveitando a crítica ao livro de Rowan Moore “Why We Build: Power and Desire in Architecture” para colocar em causa o sucesso da arquiteta.

Na queixa, é indicada a passagem de Filler na qual este a acusa de negar qualquer responsabilidade na morte de mais de mil operários durante a construção do estádio Al Wakrah, projetado por Zaha Hadid para o Campeonato do Mundo de Futebol de 2022. De acordo com a arquiteta, não houve qualquer morte de operários na obra, tendo a passagem sido baseada numa declaração proferida em 2014 que foi tirada do contexto.

Fonte: Reuters | Imagem: LA Times







Comentar


* Obrigatório