Competição de Arquitetura Pretende Transformar Submarino Nuclear em Edifício

23 Junho, 2014

Competição de Arquitetura Pretende Transformar Submarino Nuclear em Edifício

Um concurso promovido pela Matterbetter pretende explorar o potencial da reutilização arquitetónica de um submarino nuclear da classe Typhoon, o maior do mundo. O objetivo da competição é inspirar e estimular a imaginação da comunidade do design e arquitetura na transformação da gigantesca estrutura de aço de 172 metros de comprimento num edifício ou espaço para uso humano em tempo de paz.

As regras do concurso permitem que todo o volume do submarino seja utilizado, à exceção do compartimento do reator nuclear, mas restrigem a sua localização, devendo a estrutura ficar situada a menos de 200 metros da linha de costa.

Os critérios de avaliação do projeto conceptual incluirão a estética e originalidade, relação entre o novo e o antigo, uso de tecnologias atuais no dimensionamento da estrutura, técnicas construtivas e escolha de materiais, funcionalidade, maximização do potencial do submarino do ponto de vista arquitetónico, espacial e funcional e ainda a clareza e compreensibilidade do projeto.

O concurso tem um prémio com valor pecuniário total de 6000 € (3000 € para o primeiro lugar, 2000 € para o segundo e 1000 € para o terceiro). Serão também selecionadas sete menções honrosas.

O júri da competição cujo registo está aberto até ao dia 24 de Agosto, será constrituído por Tom Milavec da Gensler, Thijs Asselbergs da TU Delft, Ercu Gorgul da Universidade de Tongji, Cristina Cassandra Murphy e Andrea Bertassi da XCOOP, Theo Hauben da HAU, Marieke Rietbergen do Design Innovation Group e Daria Polozkova da ART GLOBE e Mir-Expo.

Fonte: Matterbetter | Imagem: via Matterbetter (adaptada)






Comentar


* Obrigatório